Na Criminologia e no Direito Penal, são comuns classificações que dizem respeito às estatísticas e à qualidade social imputada ao agente criminoso.

A doutrina emprega “cores” e “cifras” para identificar alguns desses delitos e como os mesmos integram as estatísticas oficiais dos órgãos de repreensão.